#Resenha: Não é um Conto de Fadas, Kim RosaCuca | Editora Hyria

By Amanda Crônica - 04:21

Eu já tinha feito essa resenha antes, mas estou precisando republicar porque excluí o post original sem querer (sou muito anta quando uso o blogger pelo celular). E também porque se eu não republicasse eu teria que devolver os livros (e eu não tô com grana pra pagar o frete dos Correios).

Pra quem não conhece, Kim é uma youtuber (seu canal é esse aqui), e no livro ela conta a história de sua vida antes do you tube. Aliás, a história combina bem com o título do livro: Não é um Conto de Fadas.

Kim era uma adolescente que possuía dificuldades para se relacionar com sua família e tinha fama de rebelde, apesar de suas notas estarem sempre bem ela vivia na diretoria da escola.
O que fez a vida dela desandar de vez foi uma pequena peripécia: ela tinha um acampamento da Igreja para ir, mas em vez de ir para o acampamento, foi fazer farra com seus amigos rockeiros (nisso ela acabou conhecendo seu namorado bad boy).
Quando seus pais descobriram, ficaram putos da vida e o circo pegou fogo até que Kim foi embora de casa para morar com o namoradinho.


O problema é que o desgraçado não fazia nada, ela cuidava de todo o serviço da casa e ainda por cima era só ela que trabalhava. Não bastando isso, ele ainda se tornou violento e quase matou ela uma vez. A avó dele ficou do lado dele e jogou a responsabilidade pra cima da garota, que segundo ela, devia transformar o moleque em um homem.

Confesso que achei bem errado os pais dela deixarem ela ir embora de casa, e ainda por cima o que mais os indignou foi o rock, não o fato de ela poder ter sido assaltada/sequestrada/estuprada naquela aventura com os amigos noite afora. Meus pais também não ficariam felizes se eu fizesse uma merda dessas, mas não acho que eles chegariam a me expulsar de casa. Provavelmente ia levar um tempo até eles me deixarem sair de novo, iam desconfiar de tudo o que eu dissesse que fiz durante o dia e querer provas de que eu realmente fui na aula. Mas isso por preocupação, porque eles não querem que eu me machuque, e me expulsar de casa permitindo que eu vá morar com um cara que eu mal conheço com certeza seria bem perigoso.
E sobre a vó dele, entendo que por ser de outra época ela tem aquele pensamento de que a mulher deve "consertar" o moleque e transformá-lo num homem, mas acho que no caso dela esse pensamento foi longe demais: o garoto quase matou a Kim, e mesmo assim ela não se importou.

Apesar de a história ser meio pesada, o livro tem vários momentos engraçados e partes interativas também. 

 


Essa resenha foi um belo jeito de me forçar a postar aqui, porque confesso que ultimamente eu ando meio desanimada pra fazer algumas coisas (pra não dizer que eu ando preguiçosa).
Eu só queria um emprego rsrs

  • Share:

Vc pode gostar tbm:

0 comentários

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.